Era do gelo

A moça do tempo falou em massa de ar polar em Florianópolis, e eu acho que a tal massa foi acompanhando meus passos, presa em volta do meu corpo, nos quarenta minutos que durou minha caminhada até a farmácia do…

Leia maisEra do gelo

Nomes

O prezado leitor sabe quem é Ivanilton de Souza Lima? Não o culpo se não souber. Eu também não sabia até recentemente, quando vi uma postagem no Instagram – após a morte do sertanejo Chrystian (José Pereira da Silva Neto) – indicando…

Leia maisNomes

Decúbito ventral

Faz mais de quarenta anos que tive meu encontro inicial com os jargões da reportagem policial. Foi no primeiro crime violento que cobri, no Palacete das Águias, antigo e emblemático reduto do baixo meretrício da Boca do Lixo, na esquina…

Leia maisDecúbito ventral

Travessia

Na cama do hospital, já bastante debilitado pelo câncer, André deu um inesperado sorriso luminoso e apontou para a porta: – Olha aí quem veio me buscar… Os outros se viraram para a porta do quarto, fechada, sem entender, e…

Leia maisTravessia

E o Xaxá?

Cinquenta e tantos anos de jornalismo. Creio já ter visto quase tudo, falado com todo tipo de gente, mas ainda não tenho resposta para uma pergunta: “E o Xaxá”? Como todas as histórias, esta também tem um começo. Foi na…

Leia maisE o Xaxá?

Onfalomancia

Tecnicamente, ele é apenas a herança biológica de uma ligação ancestral importantíssima. Anatomicamente, é uma estrutura formada por quatro partes – mamelão, cicatriz, rodete e sulcos – que perdeu sua função vital a partir do momento que em que foi…

Leia maisOnfalomancia

Mãe de santo

Domingo é o Dia das Mães! Gosto da palavra mãe! Não apenas por ela representar o maior amor da nossa vida, mas, também, pela versatilidade desse vocábulo! Tenho um amigo, o Guido, que sempre diz que “mãe é uma só,…

Leia maisMãe de santo

Os 45 anos da greve

No início de minha carreira como jornalista, apanhei muito por causa da greve dos outros. Repórter novo, cobrindo greve, sabe como é: está onde estão os piquetes e as passeatas; consequentemente, está onde estão a pancadaria e as bombas de…

Leia maisOs 45 anos da greve

Translações

Como todos os anos, maio começou num feriado. Mais alguns dias, não importa quantos, soprarei velinhas. Quantas? O suficiente. Sob as velas, um belo bolo, por favor. Chocolate, cremes, chantilly, doçuras mil. Dizem que meu inferno astral está com os…

Leia maisTranslações